Eles são fracos, por isto lutam

27 11 2008

Certa vez olhei para eles: desajeitados, preguiçosos, sujos, criminosos, traidores… Quem vai acreditar neles? Eles possuem corações egoístas, amargurados, traumatizados… Alguém vai dar algum crédito pra esta escória? Afinal, eles não merecem viver…

Olhei novamente e parei pra ouvir: eles sabem de todas estas imundícias, eles nunca negaram nada destas coisas. Todos os acusam: reinos, vilarejos, seus amigos de infância e seus parentes. Todos viraram as costas para eles por desprezarem suas vidas. Afinal, eles não merecem viver… Mas eles sabem disto.

E por causa disto eles viraram maníacos homicidas? NÃO! Eles decidiram fazer a coisa mais absurda e intangível diante dos olhos humanos: mudar o coração, seguir em frente e ser uma nova pessoa. Aí, alguém chega e diz: “loucos, acham mesmo que vão nos convencer?”.  E enfim chega o turbilhão de acusações que tenta os desmotivar. Afinal, eles não merecem viver… Mas eles sabem disto e não cruzaram os braços.

Eles levantaram e lutaram, porque eles entederam algo e estão perseguindo este alvo. Eles olharam suas debilidades e se juntaram. Reuniram seus corações para que pudessem, pela união, ser mais fortes. Eles tiveram alegria de ver a verdade de si mesmos, sabendo que o quão mais perto da verdade você está, mais rápido será a sua libertação interior. Por isto eles nunca puderam negar o que eles foram, mas isto não foi uma determinante. Afinal, eles entederam que não merecem viver… Mas eles sabem disto e não cruzaram os braços diante da sujeira que habitava dentro deles.

A verdade que eles entederam pode mudar e salvar o mundo. Mundo este que não quer mudança ou salvação. Ainda assim eles perseveram! Bravos corações! Eles compreenderam que qualquer coração, mediante a disposição, pode se tornar verdadeiramenhte bom, mesmo pra quem sempre foi treinado e moldado para o mal e a impureza. Afinal, eles entederam que não merecem viver… Mas eles sabem disto e não cruzaram os braços diante da sujeira que habitava dentro deles. Por que eles entenderam que só existe desculpas pra quem não quer nada de verdade.

Eles são os Guerreiros de Skeptna, reconhecedores de suas fraquezas e portadores dos corações mais dispostos e voluntariosos que eu já pude testemunhar. Eles lutam por todos, lutam pela Grande União. Mas sabem que a maior luta começa por dentro, destruindo o mal que existe no coração.

Eu acredito neles. Eu me juntarei a eles sempre.
Mestre Ylykatop





Contos & Lendas – De repente, Pégasus.

24 04 2008

Existem alguns contos e lendas que percorrem toda Skeptna. Essas histórias remontam crenças ou fatos antigos que traduzem a esperança dos seres que andam sobre esta terra. Abaixo você vai conferir alguns textos que tornarão mais real a sua experiência no Planeta criado por Yimnaax.

pegasus.jpg

Imagine que você pode ganhar asas… É o que os poucos centauros de Skeptna que crêem em Yimnaax acreditam que terão. Existe essa lenda sussurada entre os mais antigos centauros dessas terras que fala sobre a redenção daqueles que servem a Yimnaax.

Diz-se entre este povo veloz que depois da Grande União, quando tudo for consumado e restaurado, haverá uma transformação especial naqueles que são centauros puros: eles ganharão asas e perderão sua parte humana para virarem Pégasus. É desta forma que a tradição centaura passa esperança para as gerações que estão se seguindo. Eles também afirmam que Luptalaar, o Grande Centauro Branco, proferiu palavras proféticas sobre este momento:

“Renúncia e dor terão de passar.
Ygnabach é o caminho a trilhar.
A Força Maior servida será
com corações puros voluntários ao se entregar.
Na Restauração quando tudo se findar,
centauros livres pairarão pelo ar.
Com asas e crinas brancas a voar.
Como cavalos alados nosso povo viverá”

Tornar-se um cavalo alado é a honra adquirida por aqueles que estiveram na terra e conseguiram testemunhar da unidade em Yimnaax e da pureza de coração. Isto não é algo simples, eles sabem, mas que é única a forma de demonstrar a servidão e a entrega à Força Maior.

Os centauros acreditam que mesmo em meio a escuridão que se abate gradativamente sobre Skeptna, são necessários alguns passos: esforço, dedicação da vida, renúncia e servidão sincera a Yimnaax.

Quando todos os sinais estiverem completos, quando Shrany (Sol) brilhar intensamente sobre os campos, quando Yimnaax reestabelecer a comunhão com o espíritos dos skeptnianos (anões, centauros, homens, goblins e as raras fadas) e dos seres que habitam a terra, aqueles que tiverem trilhado o caminho de purificação chamado Ygnabach serão transformados em cavalos alados (que eles chamam de Tulinar) que resplandecerão a glória da Força Maior.

(Mestre Ylykatop é um personagem de ficção… e você, é real?)