Um passeio por Skeptna – Criaturas de Skeptna (introdução)

13 05 2008

Neste tempo que andei sem escrever fiquei pensando sobre a criação de Yimnaax. Eu já falei um pouco sobre os animais, sobre as plantas, sobre alguns seres também… O que eu ainda não dei uma ênfase foi às diferentes raças que povoam meu planeta.

Aos poucos vou falar de cada uma delas: homens, elfos, goblins, hobbits, anões e as raras fadas. Eu poderia incluir aqui também os meio-elfos e os magos, mas são apenas variantes de algumas raças. Quem sabe você também não gostaria de saber sobre mortos-vivos ou imortais? Eles também perambulam por estas terras, mas não é fácil achá-los.

O que eu sei é que a Força Maior criou cada um deles para um propósito específico, como creio que todas as coisas também o foram. E qual é o objetivo da sua existência?

Cada ser, cada planta, cada recôndito de Skeptna tem um motivo de ser, de acontecer… O problema todo foi a ruptura e a desarmonia criada após a rebelião de Orpalor, mas tudo há de voltar a ser o que era pois confio nos bravos guerreiros que estão lutando pela Grande União.

Nem nossos próximos encontros pretendo falar um pouco mais de cada raça. Não desisti de trazer você comigo neste passeio. Por enquanto, me espere no porto de Anorana, compre alguma coisa para a viagem – talvez comida e roupas. Eu não me demoro, já venho te buscar.

(Mestre Ylykatop é um personagem de ficção… e você, é real?)

Anúncios




Um passeio por Skeptna – animais e seres fantásticos (parte II)

18 04 2008

Agora que você já conhece um pouco da natureza dos seres skeptnianos, posso introduzir você ao conhecimento de outros animais que vivem por aqui. Creio que será melhor você entender a criação de Yimnaax se eu separar os tipos ou raças que conheço. Sendo assim venha comigo e seja apresentado a alguns dos habitantes deste planeta:

– Animais comuns não-falantes: Hoje em dia, no ano 2.500 DGS, estes são a maioria que está vagando por Skeptna, aguardando a redenção de toda a criação. Atualmente são parecidos os animais do planeta Terra, ou seja, alguns são selvagens, outros domésticos…

Bem, alguns animais podem não se parecer muito com os da Terra. Ao que sei, uma diferença na cor aqui, no tamanho ali, com mais ou menos características… De fato muitos podem apenas “lembrar” os da Terra, mas não ser exatamente iguais a eles.

Um bom exemplo é o que seria o similar ao leopardo, o Karsentos: um felino que ao invés de pintas pretas, tem pintas brancas e um pequeno chifre espiralado amarelado em sua testa e não possui cauda…

– Animais comuns falantes: Alguns dos animais possuem o dom da fala. São poucos os que falam e aqui são chamamos de llamnabonnes (animais que falam). Não dá pra diferenciá-los dos outros somente pela aparência quando estão sozinhos, a não ser que você consiga vê-los em bando pois, normalmente, os llamnabonnes são um pouco maiores.

Mesmo que você consiga deparar com um dos falantes, não é certeza que você desfrutará de um bom papo. A maioria dos llamnabonnes estão desconfiados ou amedrontados e alguns quase não falam inteligivelmente por falta de prática.

– Seres fantásticos: são os mais distintos em toda Skeptna. A maioria deles tem o dom da fala e alguns são quase humanóides. Eles carregam em si um poder mágico ou uma habilidade especial que pode ir desde a cura e invisibilidade ou até mesmo o poder de fazer plantas crescerem… Eu nem consigo descrever quantos são apenas aqui. O Lanturena é um caso típico destes.

É claro que depois da Grande Separação, alguns perderam a pureza de Yimnaax e passaram a matar outros seres, destruir as florestas e atacar os skeptnianos. É o caso de Susteralus, a grande cobra d’água que uma vez ao ano mata e destrói tudo o que vê pela frente lá na Ilha da Água.

Mas ainda existem seres bons nesta terra, e ainda são maioria. É claro que o propósito ao qual eles estavam designados foi perdido, por causa do pacto que os skeptnianos do início da criação fizeram com Orpalor… Mas eu ainda tenho esperanças que tudo será restaurado e Yimnaax volte a reinar soberano.

Este foi um resumo do que você pode encontrar, caso venha me visitar em Skeptna. Mas ainda hei de falar de muito mais coisas. Contarei mais Contos & Lendas e pretendo colocar mais informações na seção que fala do meu Planeta…

Até a próxima… O convite ainda está de pé.
(Mestre Ylykatop é um personagem de ficção… e você, é real?)





Um passeio por Skeptna – introdução

11 03 2008

Cheguei a conclusão de que não dá, pra quem lê, imaginar como é o Skeptna, este planeta onde vivo a buscar Yimnaax. Vou tentar levar você até as ilhas, como um passeio onde tentarei lhe dar olhos e o vôo das águias e também a leveza e o andar suave de um felino.

O meu desejo é conseguir mostrar pra você, de uma forma clara e completa os detalhes deste planeta em que vivo: suas ilhas, florestas, rios, pessoas, animais e seres fantásticos. Quero, de alguma forma, permitir que você venha comigo a estas terras como meu convidado. Aceita o convite?

O que poucos sabem é que Skeptna fica numa galáxia chamada Kajynyie – o berço da vida. Skeptna é o quarto planeta mais próximo do Shrany – o Grande Clarão Celeste (Sol). Hoje, nosso planeta encontra-se um pouco mais distante de Shray, por isso agora tudo é mais frio e pálido… Vivemos num misto de outono e primavera que pouco varia.

Mesmo que agora este planeta não esteja refletindo o brilho ardente da glória de Yimnaax e sua criação esteja fadada a uma aura cinza e obscura, ainda consigo ver beleza e singularidades por aqui. Ainda assim, meus olhos anseiam muito ver como foram aqueles dias onde a chama divina ardia em tudo que existia.

Falarei da fauna, da flora, dos homens e dos animais, da cultura e dos costumes distintos, da beleza e da sombra que se ergue vagarosamente… Quero te levar a Skeptna, mesmo nestes tempos onde apenas Yimnaax me tem sido refúgio…

Em nossos próximos encontros (escritos por enquanto), desejo que você seja como um desbravador e eu serei seu guia… Pergunto novamente: virá comigo e e aceita o convite?

(Mestre Ylykatop é um personagem de ficção… e você, é real?)